Uncategorized

2ª noite de shows do V Festival Internacional da Sanfona atrai público de todas as idades

 

A riqueza musical dos artistas que participaram da segunda noite de shows do V Festival Internacional da Sanfona superou a expectativa do público que compareceu à Arena do Centro de Cultura João Gilberto, na noite desta sexta-feira (16). Silas França (BA), Chico Chagas (AC), Junior Ferreira (BA/DF) e o Irlandês Jason O’Rourke levaram para um público de  gênero e idade variada os mais diversos estilos musicais através dela a majestade do evento: A Sanfona.

            

O primeiro artista a subir ao palco foi o músico acordeonista e natural de juazeiro Silas França que influenciado por grandes acordeonistas nacionais e internacionais, mostrou o seu domínio em diversos ritmos como a bossa-nova, chorinho, samba, entre outros. Cantando e dedilhando sua sanfona alguns clássicos da bossa nova como Garota de Ipanema, Chega de Saudade, Saudade da Bahia e ainda Preta Pretinha dos Novos Baianos, Silas fez o público cantar e dançar com o seu show. “Para mim é uma felicidade impar subir ao palco do Festival como artista, pois foi aqui na primeira edição desse evento que eu descobri o meu amor pela sanfona”, confessou Silas ao público durante a sua apresentação.

Um dos shows mais aguardados do festival tornou a noite ainda mais sonora com o  estilo rítmico da musica tradicional da Irlanda, através da concertina de Jason O’Rourke. Acompanhado da violonista Claire Marie Greevy, O’Rourke mostrou que a música irlandesa está diretamente relacionada à dança, e seus ritmos, andamentos e cadências são realmente contagiosos. E para coras da Sanfona, Targino Gondim e Chico Chagas para juntos presentearem o público com uma valsa irlandesa e o clássico Gonzagueano, Asa Branca, levando a plateia ao delírio com tamanha sonoridade.

“Confesso que vim para o festival para conhecer um pouco sobre esse estilo musical que para mim era desconhecido até hoje, é impossível ouvir a música tradicional irlandesa apresentada aqui pelo brilhante músico, sem bater pelo menos um dedo ou um pé!”, declarou a funcionária pública Joana Trindade que bastante animada aplaudiu a apresentação do músico de pé.

Outro ponto alto da noite foi a participação do baiano radicado em Brasília Junior Ferreira, que aproveitou o festival para lançar o seu álbum solo ‘Casa de Ferreira’. Ferreira que durante a Jan Sanfona Session do dia fez um show a parte mostrando seu novo trabalho, levou para o público da noite de shows, músicas de sua autoria e fez a plateia dançar e pedir o seu retorno ao palco para mais uma.

     

E fechando a segunda noite de shows o acreano Chico Chagas mostrou porque já participa do Festival há três edições consecutivas. Com um show marcado pela versatilidade o acordeonista, pianista, compositor e produtor contou com a participação de  Marquinhos Café e Silas França para reforçar junto ao público que a sanfona possui uma musicalidade infinita. ”

Ultima Noite de shows – Neste sábado (17) o Festival Internacional da Sanfona prossegue com a realização do Workshop “A História da Sanfona e Seus Sotaques”, que será ministrado por Chico Chagas, das 15h às 17:30 e shows a partir das 20h com Targino Gondim (BA), Quinteto Sanfônico do Brasil, Maryanne Francescon (PR), Chico Chagas (AC) e Mestrinho (SE). Toda programação é gratuita e acontece no Centro de Cultura João Gilberto.

O Festival Internacional da Sanfona é uma realização da Conspiradoria Projetos e Produções e Toca Pra Nós Dois Produções e Eventos Ltda, conta com o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia via Fundo de Cultura, através do Edital de Eventos Calendarizados 2016, e apoio institucional da Convocatória Ocupe Seu Espaço, ambos da Secretaria de Cultura da Bahia.

 

PROGRAMAÇÃO

 WORKSHOP  – Sábado (17/11), 15h.

Chico Chagas (A história do acordeom e seus sotaques)

Sala Multiuso do Centro de Cultura João Gilberto

 SHOWS: A partir das 20h, Arena do Centro de Cultura João Gilberto Sábado(17/11):

Targino Gondim (BA)

Quinteto Sanfônico do Brasil

Maryanne Francescon (PR)

Chico Chagas (AC)

Mestrinho (SE)

Leave a Reply