Uncategorized

A historia da sanfona e seus sotaques pautou o ultimo workshop do V Festival Internacional da Sanfona

       

Comandado pelo renomado instrumentista Chico Chagas o ultimo workshop da V Edição do Festival Internacional da Sanfona atraiu não só sanfoneiros, mas também músicos diversos. Com o tema “A História da Sanfona e Seus Sotaques”, o evento aconteceu na tarde deste sábado (17), na sala multi eventos do Centro de Cultura João Gilberto.

Durante a troca de conhecimento os instrumentistas conheceram um pouco da história da sanfona e aprenderam por exemplo, que o instrumento foi originado na china e que é um aerofano (instrumento musical em que o som é produzido principalmente pela vibração do ar sem a necessidade de membranas ou cordas e sem que a própria vibração do corpo do instrumento influencie significativamente no som produzido).

Chico Chagas conta que já tem um longa estrada como músico, instrumentista, já participou de vários eventos voltados para o instrumento no Brasil e no mundo, mas foi no Festival Internacional da Sanfona que passou a desenvolver as atividades educativas voltadas para a sanfona como instrutor.  “O workshop é o momento onde os músicos tiram suas dúvidas sobre algum vídeo, técnica, interpretação, alguma harmonia ou timbre e assim possamos ampliar o nosso domínio no instrumento. Acompanho vários eventos e posso dizer que na maioria dos festivais sempre vemos um grande numero de instrumentistas, músicos, tocando o instrumento, mas sem as atividades formativas, essa é uma ação que passou a ser desenvolvida muito recentemente”, destacou Chagas acrescentando que avalia a iniciativa do evento como democrática, “por abrir o espaço para crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade para uma troca de aprendizados. Fico muito feliz por fazer parte desse ganho indescritível para o desenvolvimento do instrumento”, acrescentou o músico.

O músico Edésio Cesar esteve participando do workshop e avaliou a aula como riquíssima e imperdível para quem é músico ou simplesmente quer conhecer um pouco mais sobre música. “Essa foi uma experiência maravilhosa, o Chico naturalmente transita por várias áreas, é um músico muito versátil, então ele trouxe todo esse dinamismo para a aula fazendo um apanhado da história e da cultura da sanfona no Brasil e sobretudo no Nordeste”, destacou Edésio.

Já o sanfoneiro Ivan Greg que participou não só do workshop do músico Chico Chagas, mas também acompanhou as aulas com os músicos Jason O’Rourke e Simone Zanchini, considerou a experiência como enriquecedora. “Com certeza saio do festival com o meu conhecimento sobre o instrumento ampliado, hoje conheci parte da história da sanfona que eu não conhecia, que foi originada do sheng, um instrumento chinês com mais 3 mil anos antes de Cristo. Fico feliz em ver que a partir do festival mais pessoas estão interessadas na sanfona”, declarou Greg.

Nesse ultimo dia de Festival a programação será encerrada com a noite de shows na Arena do Centro de Cultura João Gilberto com os artistas: Targino Gondim (BA), Quinteto Sanfônico do Brasil (BA), Maryanne Francescon (PR), Chico Chagas (AC) e Mestrinho (SE).

O Festival Internacional da Sanfona é uma realização da Conspiradoria Projetos e Produções e Toca Pra Nós Dois Produções e Eventos Ltda, conta com o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia via Fundo de Cultura, através do Edital de Eventos Calendarizados 2016, e apoio institucional da Convocatória Ocupe Seu Espaço, ambos da Secretaria de Cultura da Bahia.

 

PROGRAMAÇÃO

 

SHOWS: A partir das 20h, Arena do Centro de Cultura João Gilberto

Sábado(17/11):

Targino Gondim (BA)

Quinteto Sanfônico do Brasil

Maryanne Francescon (PR)

Chico Chagas (AC)

Mestrinho (SE)

Leave a Reply